Viagem aos Golfinhos

Rota dos Golfinhos no Alentejo, Turismo Rural e Casas de Campo

Informações de férias sobre uma a rota dos golfinhos que você pode fazer durante as suas férias.


golfinhos setubal  troia portugal

Golfinhos na Costa. Cortesia de Marjolein Feith de http://www.alentejocoast.com

Uma viagem para recordar

Finalmente fizemos a tão planeada viagem de barco com a firma Vertigem Azul, para observar os golfinhos entre Setúbal e Tróia. Vertigem Azul é uma firma de Maria João Fonseca e Pedro Narra, duas pessoas que se preocupam bastante com o bem -estar dos Golfinhos. Conhecem cada um deles pelo nome e embora andem por lá todos os dias, parecem tão sensibilizados como qualquer outra pessoa que vai no barco, quando os golfinhos aparecem. Numa bela manhã de sexta-feira de Agosto saímos cedo de Grândola rumo a Setúbal.

 

Tínhamos de estar lá em 9,30 para a viagem aos golfinhos. Embora a Maria João muito gentilmente nos tenha explicado, mais do que uma vez, como lá chegar, nós insistíamos em não encontrar o local. Como se pode ser feliz com um telemóvel? No fim de tudo não era assim tão difícil. Fomos os últimos a chegar; todos os outros tripulantes já estavam à espera. Quando saímos do escritório para entrar a bordo de um grande barco de borracha o sol estava já quente para a hora do dia. Maria João, que tinha apanhado pessoas em Tróia para a viagem, manobrou o barco esforçadamente por entre outros barcos para que pudéssemos prosseguir. Fomos recebidos pela Maria e por um marinheiro, um bonito jovem que conseguia andar sobre as paredes do barco a uma velocidade de 80 km por hora. Um verdadeiro marinheiro presumo eu.

 

Com cerca de 20 pessoas a bordo saímos Setúbal a toda a velocidade, eu estava realmente à espera de descolar dali, mas uma parte do barco ainda permanecia na água. O ferry leva cerca de 20 minutos para ir de Setúbal a Tróia, Maria leva apenas 5! Apesar de estar um dia quente, tínhamos uma espécie de frio no barco devido à velocidade. Fomos pelo rio Sado adentro procurar os golfinhos, mas não estávamos com sorte. Por momentos fiquei um pouco decepcionado, temia que não víssemos golfinho nenhum. Já no oceano, mas com a mesma velocidade, olhei para a Maria João à procura da água com os seus olhos.

 

Tentava encontrar algum tipo de desespero nos olhos dela, mas ela parecia muito confiante que íamos encontrar os golfinhos, como ela explicou, eles tanto podiam estar no rio Sado, num local em particular, como no oceano, mas ainda demorou um pouco até aparecer um sorriso de alívio no seu rosto, apontou para o mar: lá, lá estão eles. Ela abrandou o barco e fomos em direcção aos golfinhos. Chegámos tão perto dos golfinhos que até dava para ver os seus olhos. 15 a 20 golfinhos brincavam em redor do barco enquanto nós navegávamos a seu lado. Senti uma estranha sensação de felicidade. É difícil de explicar, suponho que terá de experimentar por si. Os golfinhos são animais maravilhosos.

 

Parecia que eles sorriam para nós. De repente um bebé golfinho saltou por entre os pais. O único bebé daquele ano. É difícil sobreviver para estes jovens golfinhos desde que há poluição nesta zona. O governo não está na realidade a tomar qualquer providência. Dinheiro e, provavelmente, as pessoas conhecerem os meios que os rodeia (os industriais), são as razões pelas quais a poluição continua activa. Depois de ter visto os golfinhos parece um acto de criminoso. Os golfinhos deveriam definitivamente ser protegidos contra a poluição! Os golfinhos não pararam de brincar junto a nós e três deles vieram a cima de água para mostrarem a sua beleza, hei olha para mim não sou lindo? E são realmente! Memórias de infância, de Flipper, vieram-me à cabeça?

 

Após uma hora, seguimos então para a Serra da Arrábida (um parque nacional) e ao longo da costa foi-nos dada a hipótese de nadar um pouco. Ninguém pretendeu, então seguimos em frente. No caminho de volta um novo grupo de golfinhos apareceu para nos dizer "Olá, mais velhos do que os que tínhamos visto anteriormente. Eram maiores tinham pele mais escura. Maravilhoso e tão surpreendente como os primeiros que vimos. A Maria parecia mais que satisfeita com este novo grupo que nos veio dizer Olá, porque já tinha sentido a sua falta. Acho que eles fazem a contagem dos golfinhos todos os dias, para ter certeza que estão todos bem. Gostaria de saber um pouco mais sobre os golfinhos? Dê uma espreitadela no site do Vertigem Azul: www.vertigemazul.com Se vai para a Costa Alentejana, não vai querer perder esta viagem, Pedro e Maria podem informar-vos muito acerca dos golfinhos.
 
Rota dos Golfinhos no Alentejo, Turismo Rural e Casas de Campo